Web Rádio UMESE + Adora Sergipe
****Pedir Música**** ****Chat****

A UMESE e a SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL participaram de Audiência Pública

0
dez
7
umese@17val

Pastor Valdemar UMESE: A UMESE e a SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL, participaram de Audiência Pública dia 05 de Dezembro de 2017, na Assembleia Legislativa de Sergipe, em defesa da Vida e da Família, contra o aborto e a Ideologia de Gênero. Estavam presentes os alunos do nosso Curso de Convalidação, muitos pastores, os Pastores Valdemar Araújo, Presidente é da UMESE, Pr. Wellington Santos, Presidente da SBB, Pr. Dep Antônio dos Santos, Presidente da mesa, os Bispos católicos como Dom José Palmeira Lessa,Emérito de Aracaju,Dom Geovane, de Estância e Dom Mário de Propriá.
A Dep Maria Mendonça, o Dep Moritos Matos, o Ver Joselito Vitalle e outros parlamentares, prestigiaram o evento. Os palestrantes foram o Dr. Rodorval Ramalho, docente da Universidade Federal de Sergipe, Zezé Luz, do Movimento Pró Vida no Rio de Janeiro e o Pe. Anderson Pina, docente da Universidade Tiradentes. Todos apresentaram excelentes palestras.
Os principais órgãos da Imprensa Sergipana registraram o evento.

Pastor Valdemar UMESE: A UMESE e SBB encaminharam à Mesa e aos presentes os seguintes pontos:

– Os cristãos precisam exercer mais a Cidadania.

– Os cristãos precisam tomar posição pública diante de temas como Aborto a Família Natural e a Ideologia de Gênero.

– Os cristãos precisam participar ativamente do processo político-eleitoral.

– Os cristãos devem acompanhar os mandatos de seus eleitos.

– Os cristãos devem desenvolver ações de conscientização Social sobre a Vida e a Família Natural.

Pr. Valdemar Araújo
UMESE TODOS PELO REINO!!

Discurso do Pr. Valdemar Araújo Presidente da UMESE na ALESE por conta dos 500 anos da Reforma Protestante

0
nov
1
umese@17val

500 ANOS DA REFORMA PROTESTANTE – O TRIUNFO

A Reforma Protestante, ocorrida em 31 de Outubro de 1517, portanto há 500 anos, foi um fato histórico provocado por um contexto religioso e político bastante conturbado, nos fins da Idade Média.
Há quem diga que a humanidade caminha apoiada em um tripé: A Religião, a Política e o Comércio. Seriam essas as três grandes forças propulsoras da vida e das relações sociais.
Sem especular o mérito de tal afirmação, notemos que somos todos religiosos e cristãos, estamos em uma casa política, das grandes decisões da vida do povo e antes de virmos para esse encontro, passamos em uma loja e compramos o terno, a camisa ou o vestido que trajamos. Configurado o tripé: Religião, Política e Comércio.
Ainda mais, podemos observar que os grandes conflitos vivenciados pelos homens e pelas nações, em geral estão ligados à Religião, à Política ou ao Comércio.
A Reforma Protestante não ficou fora dessa realidade pois, mesmo eclodindo de um ambiente eminentemente religioso, provocou fortes reações políticas e fortes alterações comerciais, uma vez que a venda das indulgências atendia aos interesses econômicos da igreja e de personagens poderosos.
A Igreja de Jesus Cristo biblicamente começou às margens do Mar da Galileia quando Jesus pregou a mensagem de arrependimento de pecados a alguns pescadores e os convidou para segui-lo. Estes, somados aos seguidores de João Batista, formaram o primeiro grupo a seguir Jesus e adotar seus ensinos.
Após três anos esses discípulos receberam de Jesus a missão de continuar espalhando sua Palavra em Jerusalém, Judéia, Samaria e nos confins da terra. Após a ascensão de Jesus os apóstolos deram continuidade a uma igreja cujas marcas eram: perseverar na doutrina dos apóstolos, nas orações e no repartir o pão, cultivar uma vida em comunidade e espalhar a mensagem do evangelho.
A Igreja assim se manteve nos três primeiros séculos. No início do século 4, o mundo ainda estava dominado pelo Império Romano e Constantino, num característico comportamento político, pensou agradar os cristãos e transformou o Cristianismo em religião oficial do Império, dando início a uma desconfiguração da igreja apostólica bíblica, transformada em uma igreja secularizada, paganizada, cujas inovações, se estenderam do ano 300 a 1515.
Em um texto de relato histórico de autoria do Pr. Paulo Júnior encontramos:
Até o ano 300: A Igreja permanece fundada na sã doutrina – mantinha a forma apostólica.
Ano 300 – oração pelos mortos e uso do sinal da cruz
Ano 313 – Constantino decreta o Cristianismo como religião oficial do Império Romano – começa introdução de práticas pagãs. Processo de paganização da igrejas cristã.
Ano 320: uso de velas de cera nos cultos religiosos
Ano 375: veneração de anjos e santos mortos e das imagens
Ano 394: implantação da missa –
Ano: 500: Os sacerdotes passam a usar a batina – vestes típicas
Ano: 593: Papa Gregório I – Instituição do purgatório – lugar intermediário de onde as almas poderiam sair ou para o céu ou para inferno, de acordo as rezas e penitencias que os vivos fizessem, pelas almas;
Ano: 600: a celebração da missa passa a ser obrigatoriamente na língua latina- em que os fieis não tinham a compreensão do que o sacerdote diz.
Ano 600 – orações dirigidas a Maria
Ano 607: Bispo Universal – instituído o primeiro papado – o grande líder da Igreja Romana
Ano 608 Adoração à Cruz e relíquias
Ano 850: uso da agua benta – mistura de agua com sal, para benzer
Ano 995: Canonização de pessoas – consideradas santas pela igreja de Roma
Ano 1079: Instituição do celibato para os sacerdotes e todo o clero – proibição do casamento; Papa Gregorio VIII
Ano 1090: uso do rosário do terço – o pai nosso, ave-maria e a santa-maria – Pedro o Ermitão- instituidor
Ano 1184: Instituída a inquisição: santo tribunal religioso para julgar a quem discordasse da doutrina e ensino da “santa igreja”, considerados hereges – muitos inocentes foram mortos, cruelmente;
Ano 1215 – instituída a transubstanciação- no ato da eucaristia a hóstia se transforma em carne e sangue de Cristo – Inocencio III
Ano 1215 – instituída a confissão auricular de pecados ao sacerdote.
Ano 1229 – proibição da leitura da Bíblia pelos Fieis – só o alto clero podia ter acesso à Bíblia – a Bíblia é incluída no lista do index. Livros proibidos.
Ano 1251 – uso do escapulário – ( Faixa de tecido sobre o peito de sacerdotes)
Ano 1414: o vinho é negado para os fieis na eucaristia – só o pão é servido na celebração da ceia- ;
Ano 1439 – criado o purgatório – declarado como dogma, de onde vai para o céu ou para o inferno
Ano 1439 – instituídos os sete 7 sacramentos ( batismo, casamento, crisma ou confirmação, Eucaristia, Reconciliação ou penitência, unção dos enfermos, ordem).
Ano 1508 – a oração da ave-maria.Ano 1515 – venda das indulgências – título assinado pelo papa – comercialização da fé.
A igreja foi então totalmente modificada e distanciada dos fundamentos bíblicos, vivenciando uma Teologia Escolástica em desprezo à Teologia Bíblica.
Alguns pensadores antes de Lutero, defendiam a volta da igreja ao formato original, respeitando a doutrina dos apóstolos:
Inglês John Wicleff, século 14, defendia a volta da igreja à pobreza do tempo apostólico; a igreja deveria exercer apenas o poder religioso e o estado o poder político.
Tcheco Jan Huss, – 1369-1415 – foi queimado vivo – e disse: “ Hoje vocês queimaram um ganso, mas em 100 anos vocês verão um cisne cantar e vocês não serão capazes de assá-lo ou pegá-lo em nenhuma armadilha e em nenhuma rede segurá-lo!” ; de fato, em 1517 o cisne da Reforma cantou.
No século 15 chegaram a Roma os bizantinos fugindo do Islamismo e trouxeram obras gregas que se opunham aos ensinos da escolástica e se espalharam entre o povo despertando um questionamento do monopólio intelectual da igreja.
No século 16 com um novo olhar sobre as Escrituras o censo crítico de estudiosos foi acirrado estabelecendo um confronto com a Hermenêutica da igreja.
Uma nova compreensão da Bíblia espalhou-se pela Europa e despertou um forte ataque à corrupção reinante na igreja.
Martinho Lutero, atuava num contexto de comercialização da fé.
Em visita a Roma assustou-se com incontáveis relíquias e com o forte comércio das indulgências. Nos mosteiros alemães deparou-se com uma forte depravação.
Buscou auxílio no estudo das Escrituras. Estudando as cartas de Paulo, descobriu a Teologia da Justificação pela Fé e não pelas penitências e indulgências.
– Em Outubro de 1517, chegou a Wittemberg o monge domiciano Joahnes Tetzel, enviado pelo Príncipe Alberto, para arrecadar fundos com a venda das indulgências e remeter os valores ao Papa Leão X para a construção da Basílica de São Pedro.
– Foi o estopim para Lutero publicar suas 95 teses. – As 95 teses, condenavam a avareza e o paganismo e chamavam a uma reflexão sobre o significado das indulgências.

Fruto de seus estudos das Escrituras, estabeleceu os Fundamentos da Reforma:
1 – Somente pela Fé alcançamos a Salvação
2 – Somente pela Graça somos alcançados por essa Salvação
3 – Somente Cristo é suficiente para operar nossa Salvação
4 – Somente a Escritura tem autoridade teológica sobre nossos pontos de fé.
5 – E Somente a Deus devemos dar toda glória e não a qualquer autoridade secular ou religiosa.
– Excomungado em 1521 e ameaçado de morte, Lutero refugiou-se no Castelo de Wartburg, onde em menos de um ano, traduziu a Bíblia dos originais para a língua alemã, influenciando a formação da língua alemã moderna.
– A Reforma espalhou-se pelas universidades e no meio do povo, influenciou a produção de conhecimento, a Educação, a Ciência, as Liberdades individuais e garantiu alta taxa de alfabetização em países como Holanda,Escócia e Prússia.
A Reforma provocou o surgimento das Igrejas protestantes e igrejas de posição Reformada, como a Igreja Luterana, a Igreja de Confissão Luterana, a Igreja Presbiteriana, as Congregacionais as batistas e outras.

Resumiria esses 500 anos da Reforma Protestante em uma palavra: TRIUNFO!
Da fé,
Das Escrituras,
Da verdade
Da coragem
Do Conhecimento
Do Reino de Deus

Os cristãos que apoiam os Fundamentos da Reforma já são o segundo maior segmento cristão
No Brasil, em 2010 éramos 22,2% da população e talvez em duas décadas já sejamos o maior segmento no Brasil.

Continuaremos a missão da igreja apostólica, redescoberta pela Reforma Protestante e trabalhando muito para ganharmos o Brasil para Jesus. Um grande esforço está sendo feito em Sergipe e presto Homenagem à CRUZADA UM MILHÃO DE VIDAS COM Pedro Deolindo.

Reafirmo. Em nome da Comunidade cristã Evangélica de Sergipe, nosso total compromisso com os FUNDAMENTOS DA REFORMA PROTESTANTE NESTES 500 ANOS: Só a Fé, só as Escrituras, Só Cristo, Só a Graça e Glória somente ao Deus vivo !!!

LOUVAMOS A DEUS POR MARTINHO LUTERO E

VIVA A REFORMA PROTESTANTE !!

Discurso do Pr. Valdemar Alves de Araújo Filho, Presidente da UMESE, na Sessão Especial da Assembléia Legislativa de Sergipe, pela passagem dos 500 ANOS DA REFORMA PROTESTANTE, dia 30 de Outubro de 2017. Deus é fiel!!

Pr. Valdemar Araújo

UMESE, TODOS PELO REINO!!

Convite Especial 500 anos da Reforma Protestante

0
out
3
umese@17val
Em 2017 faz 500 anos da reforma protestante iniciada pelo Monge Martinho Lutero, que cansado de ver práticas que não tinham respaldo na Bíblia, protagonizou um dos momentos mais emblemáticos da história humana. Martinho Lutero, que era um religioso católico e estudioso de teologia, consolidou um conjunto de 95 teses críticas em protesto às práticas de então. Ele afixou um cartaz na porta do castelo de Wittenberg, na Alemanha, no dia 31 de outubro de 1517.

Caminhada pela Paz e pela Vida reúne católicos e evangélicos

0
jun
9
umese@17val

Católicos e evangélicos unidos em um mesmo ideal.

Na tarde deste sábado (3), centenas de pessoas participam da Caminhada pela Paz e pela Vida em Aracaju (SE). Evento é resultado da parceria entre Arquidiocese de Aracaju e a União dos Ministros Evangélicos do Estado de Sergipe.

Por volta das 15 horas, o grupo saiu da Praça da Bandeira e seguiu até a Praça Fausto Cardoso, no Centro da capital, onde aconteceu uma celebração ecumênica.

O pedido pela paz veio através de camisas brancas, bandeiras e faixas com palavras de esperança de um estado menos violento. A caminhada também serviu como forma de protesto contra o aborto e o atual cenário político brasileiro.

Fonte: G1 SE

O Evangelho na África

0
abr
19
umese@17val

Estamos testando nosso site.

Em breve muitas notícias de nosso estado.

Terrorismo Contra Cristãos

0
abr
19
umese@17val

Estamos testando nosso site.

Em breve muitas notícias de nosso estado.